Retrospectiva TBS – 2016

DOIS ANOS DE TRAÇA! \o/

Fonte: Huffington Post – Reprodução

Noooossa, esse foi um ano cheio de conquistas por aqui, contrariando a fórmula de terror que tem sido 2016 como um todo.

O TBS cresceu um bocado, praticamente dobrando o número de acessos e setuplicando (aprendi uma palavra nova) as curtidas na fanpage. Participei de projetos, organizei antologia, bati o recorde de livros lidos, fui convidada pra eleger os melhores livros do ano e ainda apareci no perfil da Leya no Facebook. Phew. :D

Acho que isso tudo merece uma comemoração, não?

Seja muito bem vindo à retrospectiva/agradecimento/quadro de avisos/confra de Natal/micareta/baile funk/open bar para todo mundo que passou por aqui ao longo de 2016!

A mesa de doces fica ali no canto esquerdo e temos saídas de emergência localizadas nos dois lados do salão. Sinta-se em casa.

Fonte: Giphy – Reprodução

LIDOS DE 2016

Sempre passo horas suando antes de conseguir me dar por satisfeita com o ranking de livros lidos no ano. Não uso critérios técnicos para colocá-los em ordem, então a lista abaixo é baseada exclusivamente no número de lágrimas, risadas ou contemplações ao teto que foram proporcionadas durante a leitura. Um ranking pra lá de pessoal. Deixo também os links para todas as resenhas feitas em 2016.

Rufem os tambores. Fonte: Giphy – Reprodução

26: Harry Potter e a Criança Amaldiçoada – Jack Thorne
25: A Rainha Vermelha – Victoria Aveyard
24: Romeu e Julieta – Shakespeare
23: The Game – Anders de la Motte
22: The Kiss of Deception – Mary Pearson
21: Dama-da-Noite – Cátia Figo
20: Poderes – antologia de contos
19: Os Cinco Porquinhos – Agatha Christie
18: Ridículas Cartas de Amor – antologia de contos
17: Peter Pan – James Barrie
16: Reescrevendo Sonhos – Marcia Dantas
15: O Príncipe dos Canalhas – Loretta Chase
14: Coração? – Gail Carriger
13: Temeraire (vol 1 e 2) – Naomi Novik
12: O Chamado do Cuco – Robert Galbraith
11: Felizmente, o Leite – Neil Gaiman
10: O Príncipe de Westeros e Outras Histórias – antologia de contos
9: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares – Ransom Riggs
8: Norte e Sul – Elizabeth Gaskell
7: As Crônicas Saxônicas (vol 1 e 2) – Bernard Cornwell
6: Outlander (vol 1) – Diana Gabaldon
5: O Último Adeus – Cynthia Hand
4: Os Pequenos Homens Livres – Terry Pratchett
3: Lordes e Damas – Terry Pratchett
2: Sandman + Sandman Overture – Neil Gaiman
1: Trilogia Mistborn – Brandon Sanderson

Vin rainha, o resto nadinha. Fonte: Capa do Livro – Reprodução

TOP 10 POSTS

Os mais polêmicos, os mais amados, os mais odiados e os mais acessados de 2016:

10: Dualidades além do bem e do mal – Parece que as pessoas estão interessadas em novos embates para suas histórias, fugindo dos estereótipos de mocinho e vilão. Isso é maravilhoso! :)
9: Darcy que me perdoe, mas por Thornton até Elizabeth levaria uma pedrada – Tentar eleger quem é melhor entre Thornton e Darcy é como jogar fumaça por cima de um vespeiro e ficar pra ver o resultado.
8: Narrativa em abismo: as histórias feitas de histórias – Foi muito bacana ver que muita gente conhecia a técnica, mas não fazia ideia do nome nem de suas origens.
7: Sobre porque as bruxas de Terry Pratchett são tão incríveis – Fiquei feliz demais por ver o tanto de gente que é fã das bruxas de Discworld. Seguimos com a meta de dominação mundial.
6: Fantasia não é só faz de conta – E um hobbit morre engasgado toda vez que alguém fala isso. Um post que adorei escrever em defesa do meu gênero favorito.
5: Sobre livros gratuitos, pirataria e a ponta do iceberg – Fazer literatura independente nunca é fácil, ainda mais no Brasil. Durante 2016, tive contato com algumas novas ideias e práticas sobre como encontrar seu lugarzinho ao sol. Foi um ano de muita mudança de crença para mim.
4: Here be Dragons: vamos falar sobre dragões – Não é nenhum mistério que o TBS puxa sardinha pra ficção fantástica. E não poderia ser diferente com o animal símbolo do gênero.
3: #EspalheFantasia – 5 séries recomendadas pela traça –  Uma iniciativa super legal de um dos grupos que faço parte no Facebook onde cada blog indicava cinco séries de fantasia publicadas no Brasil. Gerou alguns debates (e indicações) fascinantes!
2: Precisamos conversar uma última vez sobre Mistborn – Post xodozinho, agridoce de escrever por ser a despedida da melhor trilogia do ano. Também fui uma das primeiras pessoas a resenhar a versão em português, o que rendeu um número de acessos surpreendente ao blog.
1: 5 dicas sobre armas brancas que todo autor deveria saber – Tiro, porrada e bomba. Sabe quando alguém diz que Star Wars é melhor que Senhor dos Anéis e depois sai correndo só pra ver o mundo pegar fogo? Bom, aparentemente isso também acontece se você resolve falar sobre katanas. Descobri que muita gente não só se interessa por elas, mas também pesquisa, coleciona e idolatra esse tipo de arma. Também existe muita divergência sobre o tema, então qualquer opinião poderá ser contestada (com vigor). Recebi minhas primeiras mensagens de ódio, fiquei na bad, pensei em apagar o post, comecei a lidar com críticas, aceitei meus erros e uso esse post como um distintivo de maturidade. Acontece.

Fonte: Tumblr – Reprodução

Mas não escrevo mais sobre katanas, haha.

TOP 10 BUSCAS ESQUISITAS

Quem me acompanha desde o ano passado sabe que uma das minhas diversões é consultar a lista de palavras-chave fornecidas mês a mês pelo meu serviço de hospedagem. Elas indicam a partir de que termos de busca as pessoas estão sendo redirecionadas para o blog, assim consigo perceber que posts estão sendo procurados e que temas estão em alta.

A maioria das frases pesquisadas é de tema literário, nomes de livros, autores e personagens (inclusive, fica a dica aí pros psicólogos de plantão: dá pra fazer um estudo enorme sobre a quantidade de pessoas que procuram histórias eróticas com os personagens de Nárnia). Porém, de vez em quando, surgem alguns termos, hã…digamos…peculiares.

10: “pessoas loiras de olhos claros podem ser fadas” – Sempre soube que a Kéfera era uma fraude…
9: “a coisa mais incrí­vel para vender do mundo inteiro e do sub-mundo” – Ovos de dragão.
8: “qual a letalidade de uma foice de combate” – Alta, principalmente para quem a está segurando.
7:  “as vezes só precisamos de alguem pra conversar sobre nossas series favoritas” – Aproveita que saiu o especial de Natal de Sense8!
6: “melhor personagem para dar o cavalo” – Érr…só sei que anões não são uma boa escolha.
5: “como fazer uma capa de trabalho de geografia sobre dinossauro” – Só há uma resposta possível: Victor Milán.
4: “as patricinhas mais mimadas e bonitas do mundo nomes delas” – Sam, Clover e Alex.
3: “oq pode haver na carta para o personagem querer esconder dessa outra personagem” – Preciso do auxílio de um xeroqui rolmes aqui.
2: “uma simples palavrinha de amor que pode conquistar qualquer menina” – Severo Snape tem uma muito boa.
1: “bolo de formato de homens bonitos de cueca box” – Quando os clichês eróticos conquistam até as festas de aniversário.

Fonte: Tumblr – Reprodução

SANDMAN, NANO, VALQUÍRIAS E OUTROS PROJETOS

Ano passado eu achava (tolinha) que manter o TBS atualizado já era um grande desafio. Mas isso foi antes de vir 2016 e eu me jogar de braços abertos em projetos paralelos.

Primeiro, teve o Projeto Lendo Sandman, proposto pela Raquel do Pipoca Musical. Fazia tempo que eu estava com vontade de estrear no mundo das HQs e mais tempo ainda que eu queria conhecer a obra que tornou Gaiman famoso. E que melhor maneira de fazer isso do que num projeto coletivo, tendo a chance de comentar e dividir as lágrimas com mais gente, certo?

Foi uma das experiências mais gratificantes do ano, e com certeza meu contato com os Perpétuos não teria sido o mesmo sem o cronograma apertado, os ombros amigos e as reflexões inusitadas que acompanharam o projeto. Foram várias e várias noites de correria para colocar a resenha de cada arco no ar aos 45 minutos do segundo tempo. Mas hoje, olhando todos os posts um do ladinho do outro, sinto um orgulho enorme.

Alguns meses depois foi a vez do NaNoWriMo, a competição mundial de escrita que quase me fez perder os cabelos e tornou meu mês de novembro uma privação constante de sono. Tanto que dezembro virou quase uma temporada de hibernação.

Fonte: Giphy – Reprodução

Mas o resultado foi bem interessante. Apesar de necessitar de umas boas toneladas de revisão, consegui terminar uma história que planejo desde o ano passado. A versão inicial de Mamãe Vai Comer Meu Fígado está sendo postada no Wattpad gratuitamente.

Por falar nisso, fiquei mais afastada do Wattpad em 2016, em grande parte por causa da falta de tempo mesmo. Li bem pouca coisa e não postei com a regularidade que deveria. Porém (e essa é pra glorificar de pé), consegui finalizar de uma vez por todas o primeiro livro de Dons de Inari! A história também está disponível gratuitamente, mas por tempo limitado (mesmo eu ainda não sabendo que tempo limitado é esse). Muita gente ainda me procura por causa deste post do ano passado, onde comento os prós e contras de publicar na plataforma, e nem sempre consigo ler todas as indicações que me são enviadas. Porém, mantenho minha posição em relação ao Wattpad: embora tenha tido minha dose de desilusões, ainda é um lugar bacana para testar a recepção de uma história e colher feedbacks imparciais.

E 2016 também foi ano da Antologia Valquírias!

#GOGO Valquírias! Fonte: – Flickr – Reprodução

Conheci a Marcia Dantas através do Davi Paiva, e numa parceria com a Darda Editora, nos juntamos para organizar uma antologia voltada exclusivamente para autoras de fantasia. Teve perrengue? Teve noite não dormida? Teve sim, mas também teve muito aprendizado, colaboração e alegrias. A gente contou um pouco da experiência de capitanear o Valquírias num podcast divulgado aqui no blog, e eu gostaria de agradecer mais uma vez às meninas que vieram com a gente nesse projeto.

O livro já está na gráfica, revisado e diagramado, e deve ser lançado em breve!

Em paralelo, também resolvi colocar o Instagram do blog no ar, não porque eu seja uma exímia fotógrafa, mas porque adoro acompanhar as capas, edições e pequenas felicidades do dia a dia que só cabem neste tipo de rede social. Acabo me divertindo horrores, ainda que não atualize o perfil com tanta frequência quanto gostaria.

Ah, e teve outro projetinho por baixo dos panos, do qual você só fica sabendo no mês que vem porque eu sou dessas e gosto de ver as pessoas sofrendo. :)

Fonte: Tumblr – Reprodução

DESTINOS TRAÇADOS

A Destinos Traçados foi sem sombra de dúvidas a minha menina dos olhos neste ano, merecedora de uma seção só para ela na retrospectiva.

Sempre quis ter um contato mais próximo com os leitores do TBS. Gosto de conversar sobre os livros que resenho, pegar indicações, conhecer novos pontos de vista. Foi para isso que o blog nasceu, afinal de contas. Porém, com o crescimento do número de acessos, a coisa foi se complicando. Eu tinha cada vez menos tempo de interagir com cada uma das pessoas.

A saída foi a criação de uma newsletter, uma ideia que eu já vinha acalentando desde que comecei a acompanhar a Bobagens Imperdíveis da Aline Valek (a quem sou muito grata por ter escrito o prefácio incrível do Valquírias) e também a newsletter da Marcia.

Tenho tido um retorno muito bacana com a Destinos. Não só consegui retomar um contato mais íntimo com os leitores (recebo cada emails que dá vontade de emoldurar e pendurar na parede do quarto) como também pude ter o gostinho de escrever sobre qualquer assunto fora da literatura, uma liberdade que aprecio muito. A maioria dos temas ainda gira em torno de livros e fantasia, fazer o que, mas é revigorante poder conversar sobre a vida, o universo e tudo mais com as 84 tracinhas que decidiram me escutar neste ano. Meu eterno amor à vocês! <3

Ainda tô pegando o jeito de escrever por emails, que é uma dinâmica totalmente diferente do blog, mas ando orgulhosa de cada uma das 13 edições enviadas, duas delas contendo contos inéditos e exclusivos.

Ah, e falando em contos, ao assinar a minha newsletter você também recebe o ebook de Chaga gratuitamente, ok? :)

 

PARÇAS

Uma andorinha nunca fez verão.

Muita gente vem me perguntar como é que eu peneiro minhas indicações de links, minhas leituras e tantas oportunidades legais. E o segredo taí, ó, espalhado por um montão de rostos diferentes: amigos.

O TBS me permitiu conhecer muita gente, muita mesmo. Pessoas incríveis que me ajudam e me inspiram a manter o blog sempre ativo. Eu não poderia encerrar essa retrospectiva sem agradecer à todas essas pessoas. Então, se me permitem o discurso de ganhador do Oscar, vou puxar aqui o meu papelzinho de nomes (e se eu esqueci alguém, ME PERDOA):

Fonte: Giphy – Reprodução

Marcia, valeu por ser um braço direito (e um esquerdo quando era preciso).

Drunkwookie (realizei um sonho e publiquei um guest post por lá), Coruja em Teto de Zinco Quente, Me Livrando (tô te devendo um post, eu sei, haha), Pipoca Musical, INtocados, Desbravando Livros, Leitura Mania, Nerdivinas e Sonhos, Imaginação e Fantasia: vocês são fantásticos assim como os conteúdos que produzem. Quando eu crescer quero ser assim que nem vocês.

Rafael Lagrange e Andressa Brandão pelas risadas, conversas sem sentido e apoio constante. Vitor, jamais vou agradecer o suficiente por ter me apresentado Mistborn (e a gente ainda vai conseguir ler um livro do Sanderson no mesmo ritmo). Atlas Hutton: quando tu ficar famoso tu me chama pra resenhar teus livros? Leandro e as Barras Oblíquas, Brito Santos e Andressa: obrigada pelas melhores notificações de email que alguém pode desejar. Gi, acho que só a minha mãe torce mais por mim do que você.

Jana Pin, pessoal do CAF, pessoal da Trasgo, pessoal do Clube do Livro de Bolso e Karina Heid: vocês não fazem ideia do quanto aprendo sobre escrita com vocês.

Cátia Figo, Davi Paiva e novamente Marcia: obrigada por confiarem em mim para analisar suas histórias. Sei o quão vulnerável é estar na posição de autor. Espero ter honrado cada um de vocês.

Pessoal do Wattpad, é tanta gente que fica até complicado colocar por aqui, mas sintam-se todos abraçados. Torço sempre pelo sucesso de cada um e confio muito na capacidade de vocês em contar histórias incríveis. Agradeço também ao pessoal que acompanha minhas próprias histórias por lá com tanta dedicação (em especial ao Peu que devorou Dons de Inari como se não houvesse amanhã, haha).

Por fim, pessoas que comentam meus posts, curtem minha página, assinam a newsletter, compartilham do meu amor pelos livros e fazem do TBS uma alegria constante na minha vida de leitora: MUITO OBRIGADA por fazer do meu 2016 um ano espetacular.

Abraço em grupo? Abraço em grupo!

Fonte: Pinterest – Reprodução

E O FUTURO?

2017 vem por aí e a cabeça já tá a mil de ideias. Não vou tirar férias em janeiro como no ano passado porque já passei boa parte de dezembro de pernas do ar me recuperando do NaNo. Então, é vida normal que segue.

Pega na minha mão, segura essa fatia de panetone e vem comigo fazer um 2017 épico!

Feliz Ano Novo! :D

Fonte: Tumblr – Reprodução

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada: muito barulho por nada
Sobre onomatopeias, Tolkien e os estereótipos da linguagem

Comentários:

Loading Facebook Comments ...