A Longa, Maravilhosa, Estupenda e Inebriante Viagem a um Pequeno Planeta Hostil (+SORTEIO)

Veio pelo sorteio? Ele está logo ao fim deste post. Mas dá uma lidinha na resenha, vai… ;)

Farei o possível – Lázaro deseje-me forças – para manter esta resenha livre de grandes spoilers. Não que eu me importe com eles (o TBS nasceu como um blog para debater a fundo o enredo dos livros) mas porque preciso ter a certeza de atingir o máximo possível de pessoas: eu quero te convencer a ler A Longa Viagem a um Pequeno Planeta Hostil. 

Este livro é necessário. Nós precisamos dessa leitura, ainda que você não saiba disso. Bem, eu precisei. 

Fonte: DarkSide – Reprodução

O livro de estreia de Becky Chambers, originalmente publicado em 2014 através de financiamento coletivo, está até hoje fazendo barulho. Virou série (ainda que cada volume funcione bem como uma história única), ganhou prêmios e, finalmente, veio parar no Brasil pelas mãos da DarkSide. 

Leia Mais


Só os Animais Salvam: a incapacidade de definir o que é ser humano

Dia desses, li o texto de um professor astrofísico da Universidade de Princeton, afirmando que o Universo é vasto demais para a criatividade da ficção científica. O que ele quis dizer é que, além de não conhecermos a totalidade do cosmos que nos cerca, somos igualmente limitados por nossa própria humanidade.

Fonte: DarkSide – Reprodução

Qualquer raça alienígena que imaginemos, qualquer sociedade ou sistema de governo ainda terá raízes em nossa própria experiência, em nosso paradigma sobre o que é, para começo de conversa, uma raça. Nossos aliens podem até ter duas cabeças ou cinquenta olhos, mas quando tratamos de seu interior, de seus desejos, temores e aspirações, temos personagens basicamente humanos. A ficção em geral trata sobre empatia, sobre como gerar compreensão entre personagens e leitores, sobre como criar essa ponte e então aproximá-los. Ainda que estejamos lendo sobre um filhote de cisne que pensa que é um pato, a vergonha do cisne por sua feiura é algo inerentemente humano. Por mais que nos esforçássemos para descrever sua percepção de cisne, ainda assim haveria um viés, pois nossa percepção é humana. Seria como pedir aos animais das cavernas, cegos após anos de evolução, para que nos explicássemos como são as cores do arco-íris.

Leia Mais


Porque Abominação não é nada do que você imagina (+SORTEIO)

O texto a seguir contém spoilers de: Abominação. Depois não diga que eu não te avisei… Caso você queira participar do sorteio sem que eu estrague toda a surpresa de ler o livro, basta rolar a página até o final do post e fazer promessa do mindinho de que vai voltar aqui pra ler a resenha algum dia. ;)

Fonte: DarkSide Books – Reprodução

“- Seja lá o que possa ter feito -, disse ela, – não faço julgamentos.
Wulfric grunhiu e fez uma careta que talvez fosse um sorriso de esguelha embaixo da imundície e da barba desgrenhada.
– É uma promessa fácil de se fazer antes de ouvir a confissão -, disse ele.”

Leia Mais


Labirinto: significados e a magia nos anos 80

O texto a seguir pode conter spoilers de: Labirinto. Depois não diga que eu não te avisei…

“Rei dos Duendes!
Rei dos Duendes!
Quero que seja assim:
Venha e leve esta criança
Para bem longe de mim!”

Fonte: The Odyssey Onlin – Reprodução

Como já bem dizia  C.S. Lewis, uma história infantil que só pode ser apreciada por crianças não é de maneira alguma uma boa história infantil. Labirinto, filme de 1986 concebido e produzido por Jim Henson, está longe de agradar apenas aos telespectadores mirins.

Leia Mais