Sobre o uso de pseudônimos

Já somos acostumados com a existência de pseudônimos no mundo literário. A prática, até bem comum, é utilizada de duas maneiras: tanto por autores em busca de um nome mais “comercial”, quanto por motivações um tanto quanto obscuras.

No primeiro caso, o pseudônimo funciona de maneira similar aos “nomes artísticos” de astros do cinema, sendo impactantes ou de sonoridade agradável. Porém, seu objetivo não é garantir o sigilo da identidade autoral. Os escritores continuam interagindo com os fãs normalmente, comparecendo a eventos e tirando fotos. Sabemos quem eles são. É o caso da autora Cora Stephan, que deciciu assinar como Anne Chaplet simplesmente por considerar que seu nome de batismo não transmitia o glamour necessário para os romances policiais.

No segundo grupo, o pseudônimo serve aos propósitos do anonimato. Cláusulas de sigilo são assinadas e existe toda uma logística para manter a pessoa por trás do livro em absoluto segredo ou, no máximo, difícil de deduzir à primeira vista. Desde que J. K. Rowling assumiu publicamente a identidade de Robert Galbraith, autor de O Chamado do Cuco e O Bicho-da-Seda, o debate sobre as razões que levam um escritor a esconder-se do público ressurgiu com força total. E é sobre elas que vamos falar.

Rowling e a capa de O Chamado do Cuco. Fonte: Deadline.com - Reprodução

Rowling e a capa de O Chamado do Cuco. Fonte: Deadline.com – Reprodução

Leia Mais


O sucesso do livro interativo

Está cada vez mais comum ver algum adulto por aí, de olhos brilhantes, carregando uma caixinha de lápis de cor e colorindo desenhos. Esse novo boom de livros interativos parece estar vindo com tudo, e parece que seu foco realmente não é o mundo infantil.

A cara dessa revolução é a autora escocesa Johanna Basford, autora dos livros “Jardim Secreto” e “Floresta Encantada”. Sua obra consiste de páginas e mais páginas de desenhos intrincados em preto e branco, perfeitos para serem coloridos e se tornarem quadros dignos de mostrar pra família.

Capas de Jardim Secreto e Floresta Encantada, em inglês. Fonte: Amazon - Reprodução

Capas de Jardim Secreto e Floresta Encantada, em inglês. Fonte: Amazon – Reprodução

Leia Mais


A questão dos gêneros e o Skoob

O Skoob é a maior rede social brasileira para leitores, onde é possível catalogar os livros lidos, participar de grupos de discussão e concorrer a cortesias disponibilizadas por editoras. E dentre inúmeras outras funcionalidades, é possível também obter alguns dados estatísticos sobre as obras. Como por exemplo, qual a porcentagem de homens e mulheres que leram determinado livro.

Vamos começar por um livro bem famoso e que seja considerado “unissex”.

Skoob - Reprodução

Skoob – Reprodução

A porcentagem feminina de leitores é mais que o dobro da masculina. E as avaliações indicam que o livro é bem recebido pelo público. Essa proporção tende a se repetir em vários outros sucessos de vendas.

Leia Mais


Previsões 2015 de Mark Coker sobre a Indústria Literária

Tudo começou quando Mark Coker e sua esposa resolveram escrever um livro. Após um ano de trabalho duro, a obra “Boob Tube” estava pronta para ser publicada. No entanto, apesar de receberem elogios, o casal obteve uma longa série de negativas por parte das editoras. O problema, segundo elas, estava no fato de o casal ser completamente desconhecido, e que por isso não seria possível prever a rentabilidade da obra. Quem iria comprar um livro de alguém que nunca ouviu falar?

Mark Coker. Fonte: http://www.forbes.com/sites/jjcolao/2012/06/07/apples-biggest-unknown-supplier-of-e-books/

Mark Coker. Fonte: http://www.forbes.com/sites/jjcolao/2012/06/07/apples-biggest-unknown-supplier-of-e-books/

Frustrado com sua experiência, Coker começou a trabalhar, em 2005, numa ideia inovadora. Queria retirar o estigma associado às publicações independentes. A maioria dos autores enxergava os ebooks feitos sem o auxílio de uma editora tradicional como uma alternativa para “escritores que não deram certo”. Mas Coker enxergou nesse cenário uma grande janela de oportunidade. Assim, em 2008, era lançada oficialmente a Smashwords, uma plataforma que publica e distribui ebooks de autores independentes.

Leia Mais