#LendoSandman – Despertar

O texto a seguir pode conter spoilers de: Sandman – Despertar. Depois não diga que eu não te avisei…

Fonte: imgur.com - Reprodução

Fonte: imgur.com – Reprodução

Ainda estou um tanto entorpecida para escrever essa resenha. Sandman acabou.

Então, vamos começar pelas coisas simples. Despertar, o último arco da obra, me chamou atenção logo de cara. Eu não lembro de outro arco com um traço tão bonito em seus desenhos. Tudo, dos contornos às cores, me encantou, e trouxe uma expressividade impressionante para os personagens. Mesmo Larissa, a última amante de Morpheus, sempre caracterizada por traços retos e óculos que escondem o olhar, tem sua humanidade realçada de maneira magistral (e foi ótimo finalmente conhecer o outro lado dessa história).

Leia Mais


Sobre as peculiaridades de Ransom Riggs (e um sorteio)

O texto a seguir pode conter spoilers de: O Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Depois não diga que eu não te avisei… (Veio pelo sorteio mas não quer  ouvir spoilers? É só pular para o final do texto ^^)

“Eu costumava sonhar em fugir da minha vida comum, mas minha vida nunca havia sido comum. Simplesmente não conseguira notar como ela era extraordinária.”

Fonte: aquiles-soir.deviantart.com - Reprodução

Fonte: aquiles-soir.deviantart.com – Reprodução

Quando comecei a ouvir rumores sobre o livro (lá pela época em que foi anunciada a adaptação pro cinema), fiquei um pouco com o pé atrás. Lá vem mais um livro sobre jovens com superpoderes. Lá vem mais um young adult de fantasia. Torci o nariz, esnobando mesmo.

Porém, as resenhas positivas não paravam de pipocar na minha frente e a Srta. Peregrine insistia em permanecer nas listas de mais vendidos. E aí saiu o trailer do filme e como toda pessoa que se sente de fora de alguma coisa,  resolvi dar uma chance pra história.

Leia Mais


#LendoSandman – Entes Queridos

O texto a seguir pode conter spoilers de: Sandman – Entes Queridos. Depois não diga que eu não te avisei…

Fonte: comicartfans.com - Reprodução

Fonte: comicartfans.com – Reprodução

Entes Queridos poderia ser uma grande festa de confraternização, caso não fosse tão triste. Cada um dos arcos, cada um dos personagens e suas problemáticas são trazidos novamente à vida, como numa despedida, como os créditos que sobem na tela ao final de um filme.

E por mais melancólico que seja dizer o derradeiro adeus, o final das coisas tem um quê de belo. Morbidamente belo.

Leia Mais


A Rainha Vermelha: o Frankenstein de Victoria Aveyard

O texto a seguir pode conter spoilers de: A Rainha Vermelha. Depois não diga que eu não te avisei…

Sabe quando um livro tem uma legião de fãs apaixonados, vai ser adaptado para o cinema, você recebe um monte de recomendações e quando finalmente vai ler…é um balde de água fria? Sabe quando você simplesmente não entende como uma história faz tanto sucesso e começa a se perguntar se é você que está imaginando coisas e enxergando mais caroço do que angu?

É óbvio que prefiro escrever resenhas positivas (eu e toda a torcida do Flamengo), mas tem vezes que não dá. Tem vezes que é mais forte que eu, que as coisas ficam gritando na minha cabeça, implorando para serem ditas.

Fonte: Youtube e capa oficial do livro - Reprodução

Fonte: Youtube e capa oficial do livro – Reprodução

Tudo isso aconteceu comigo ontem, lendo A Rainha Vermelha, romance de estréia da trilogia da Victoria Aveyard. Antes de dissecar o livro e explicar todas as minúcias que me fizeram torcer o nariz pra história, peço desculpas adiantadas aos fãs e relembro que não sou nenhuma crítica especializada, e apenas compartilho minhas opiniões baseadas em vivência e experiência literária. Ou seja, opinião pessoal é bom e a gente respeita: as nossas e também as dos outros.

Leia Mais